Assembleia geral aprovou Plano e Orçamento para 2006

Crescer com os outros - Amar a natureza

15 de novembro de 2005
Assembleia Geral aprovou importantes medidas para 2006
“Crescer com os outros – Amar a natureza”, vai continuar a ser o principal objectivo do projecto educativo da Associação de Moradores das Lameiras no ano de 2006, assim determinou a Assembleia Geral da AML, reunida no passado dia 14 de Novembro de 2005. Os Associados aprovaram por unanimidade, a proposta de Plano e Orçamento para 2006, apresentada pela Direcção, que prevê para custos e perdas 1.401.497,05 €, antevendo idêntica receita para cobrir as despesas previstas. O orçamento de investimentos contempla 222.000,00 €, prevendo-se finalmente, com a colaboração do Município de Famalicão, a construção de 15 habitações T0 e a reformulação das antigas instalações.
A responsabilidade pela gestão do Complexo Habitacional das Lameiras com 290 habitações e do Complexo Social, que acolhe 380 utentes, coloca importantes desafios e capacidade de resposta a todos os membros dos Órgãos Sociais da AML, aos seus técnicos e colaboradores. Os serviços da AML e do seu Centro Social e Comunitário, serão sempre uma porta aberta, para ouvir, acolher e ajudar a encontrar soluções para os muitos problemas que afectam a população.

No Plano de Acção e Actividades foram aprovados os planos das valências de Berçário, Creche, Jardim-de-infância, Centro de Actividades dos Tempos Livres, o CEAJ – Centro de Estudos e Animação Juvenil que foi reestruturado, permitindo uma resposta mais adequada aos muitos problemas que se colocam aos pais, com filhos adolescentes e jovens em idade escolar. Este Centro acolhe alunos de qualquer escola da área urbana da cidade de Vila Nova de Famalicão, fornecendo refeições e o meio de transporte adequado. Seguem-se as valências de idosos, com Centro de Dia, Apoio Domiciliário e Lar, como resposta às solicitações das pessoas mais idosas que são tratadas com muito amor e carinho por todos quantos trabalham no Centro Social e Comunitário.

Diversificar a oferta Social, Cultural e Desportiva à cidade

O Departamento da Acção Social, a funcionar no Edifício das Lameiras, é constituído pelo Gabinete Social para aquele Edifício, o Gabinete de Apoio à “Casa Abrigo” e ainda o serviço social descentralizado da Segurança Social, para apoio aos habitantes de Antas e Calendário, com um Gabinete de Atendimento e Acompanhamento Social. No plano são também apresentadas as diversas actividades culturais a realizar no decorrer de 2006 onde, entre outras, consta o 10.º Sarau Cultural, a Festa da Páscoa e as actividades do Grupo TELA – Teatro Experimental das Lameiras, com um projecto de qualificação e diversificação da oferta cultural que a AML oferece a toda a cidade tendo programado, para ano 2006, a exibição de duas peças de teatro: uma para o público geral, A Invenção do Amor, de Daniel Filipe e outra para o público infantil, Serafim, o Espantalho, de Sidney Pinto Guedes e Margareth Silva Rocha Cavalcante. O Boletim Cultural continuará com a sua edição trimestral.

As actividades desportivas também não foram esquecidas, porque o desporto continua a ser uma das melhores terapias para ocupar os tempos livres dos jovens e, ao mesmo tempo, fomentar a cidadania, a convivência, a solidariedade e a preservação do Meio Ambiente. A AML irá continuar a participar nos campeonatos concelhios de futebol de salão e respectiva taça, com a equipas de, iniciados, juvenis e seniores; ao nível da Pesca Desportiva, continuará a investir na formação e iniciação de jovens pela pesca desportiva, fomentará a aprendizagem na construção do seu próprio instrumento de pesca e serão promovidas acções formativas sobre: a pesca no rio, nas barragens, no mar, conhecimentos das espécies, épocas, captura e a preservação do meio ambiente. Serão continuadas as actividades com o Andebol e fomentada a escola de Andebol a funcionar no Pavilhão das Lameiras. Desenvolverá outras modalidades que vão desde o Atletismo, Basquetebol, Voleibol, Badmington e o Ténis de Mesa.

Com a passagem do património do Edifício das Lameiras para a Câmara Municipal, foi possível à AML, embora com menos verbas, reassumir a sua gestão, graças a um Acordo de Colaboração celebrado em 20 de Maio de 2004 com o Município de Vila Nova de Famalicão. Para 2006 estão previstas diversas intervenções, descritas num quadro de actividades apresentadas aos associados e ainda: a preservação da reabilitação do recinto do Edifício das Lameiras, como espaço de encontro e bem-estar da população residente. Prevê-se a remodelação do Parque Infantil, a impermeabilização de patamares e a substituição de diversas lajes das bermas dos patamares que ameaçam ruir. Espera-se que a Câmara construa a prometida passagem superior para peões na Av. M. Humberto Delgado. Por fim, a direcção realizará diversas reuniões de moradores por patamares para resolver assuntos pontuais.

Implementar um Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ)

Com o objectivo de certificar as valências do CATL e Apoio Domiciliário a idosos a AML vai implementar um Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), para numa segunda fase certificar toda instituição. Para tal, foi estabelecida uma parceria para a qualidade entre a Associação de Moradores das Lameiras, Associação “Mundos de Vida” de Lousado, Associação Engenho de Arnoso, Associação Teatro Construção de Joane, Centro Social e Cultural de S. Pedro de Bairro, a Cooperativa Social “Recreio do João” de Vermoim, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a empresa Bússola. O projecto intitulado “eQualidade” foi aprovado pelo programa comunitário Equal e começou a ser implementado no início de Setembro de 2005, prolongando-se até Agosto de 2007. O sistema terá por base a Norma ISO 9001: 2000, suportada em formação específica e acompanhada por adequada monitorização.

Neste processo irão ser introduzidos passos importantes para a implementação de novos procedimentos. Entre eles está já instituído um sistema de auto-controlo para higiene e segurança alimentar, a começar pela recepção, confecção e transporte de alimentos.

Em 2006 serão fomentadas várias acções de formação para dirigentes e pessoal funcionário com a finalidade de preparar todos os intervenientes neste processo. Está prevista a criação de alguns produtos entre eles: a carta da qualidade – princípios de orientação da actividade das organizações da economia social que articula valores do EQUAL e de Cartas Internacionais diversas; o manual de procedimentos da qualidade – procedimentos para diversos processos (realização, medição, gestão e suporte). Cada peça incorpora descrição genérica do procedimento e os modos de fazer adoptados nas seis organizações da economia social. Haverá ainda um guia de orientação para a certificação do SGQ em Organizações da economia social – uma adaptação dos conceitos e princípios da Norma ISO 9000 e 9001 à construção do SGQ.

O Plano de Acção da AML é um instrumento valioso, que permite a todos os intervenientes encontrar nele o seu espaço com diversas propostas de acção, que depois de concretizadas, permitirão novas descobertas e novos empenhamentos na transformação do ambiente onde cada um/a estuda, trabalha ou reside e na implementação de sistemas de qualidade com o objectivo de prestar melhores serviços a todos os utentes.

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »