AML investe na Qualidade

Assembleia-geral aprovou, por unanimidade, Plano de Acção e orçamento para 2007

14 de novembro de 2006
Mesa que presidiu à Assembleia-geral - 13 de Novembro de 2006
 Apostar na qualidade e na preservação do meio ambiente, será a principal prioridade do Plano de Acção e Actividades para 2007, aprovado por unanimidade, na Assembleia-geral da Associação de Moradores das Lameiras (AML), realizada no passado dia 13 de Novembro de 2006. Os Associados aprovaram também o Orçamento Geral da AML para 2007, que prevê de custos e perdas 1.411.223,67 Euros, prevendo igual montante para proveitos e ganhos, enquanto o orçamento de investimentos prevê 309.000,00 Euros, após parecer favorável do Conselho Fiscal.

Na mesma Assembleia foi aprovada, apenas com uma abstenção, a forma de validação do Projecto da “Visão, Missão e Estratégia” da Associação de Moradores das Lameiras, para os próximos anos. Trata-se de um documento obrigatório para a implementação do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), conforme informou o Presidente da Direcção, Jorge Faria, que será validado numa Sessão Pública, com a participação dos associados, dirigentes, pessoal funcionário, utentes e pessoas da comunidade, tendo em conta a sua amplitude. Por fim, a Assembleia-geral aprovou por unanimidade a criação de uma Comissão constituída pelos presidentes dos três órgãos dos Corpos Gerentes, José Maria C. Costa, Jorge Faria e Américo Rodrigues,  presidentes da Assembleia-geral, da Direcção e do Conselho Fiscal, respectivamente, com a finalidade de prepararem a revisão estatuária.

“Crescer com os outros – Amar a natureza”, continuará a ser título do projecto educativo desta Associação no ano de 2007. O desenvolvimento do país, na óptica do Governo, passa pela aposta nas novas tecnologias, na inovação e modernização dos serviços, tendo esta dinâmica, adquirido velocidade de cruzeiro. Há no entanto, medidas que têm de ser acauteladas para que a humanidade não fique dominada pelo deslumbramento da sociedade da comunicação e esqueça os reais problemas das pessoas. O Plano de Acção e Actividades para 2007 centra as suas acções nos valores da pessoa humana, que não vive sozinha neste mundo, mas que nasce, cresce e desenvolve-se com os outros e com a natureza. As realidades que marcam e fazem sofrer muitas famílias do meio, onde esta Associação está implantada, como: a falta de emprego, as dificuldades alimentares, a falta de habitação, os elevados custos com a educação e com a saúde, entre outras, são algumas das preocupações apresentadas pela AML

A gestão do Complexo Habitacional das Lameiras com 290 habitações e o Centro Social e Comunitário, que acolhe 380 utentes, coloca importantes desafios e capacidade de resposta a todos os membros dos Órgãos Sociais da AML, aos seus técnicos e colaboradores, pode ler-se no documento aprovado. Os vários departamentos da AML, terão sempre uma porta aberta, para ouvir, acolher, analisar e ajudar a encontrar soluções para os muitos problemas que afectam a população que necessita destes serviços.

O Plano apela a uma maior participação dos Associados e à colaboração das entidades locais, distritais e nacionais. Só assim, será possível educar e construir a cidadania que todos desejam, a partir da infância, juventude, família e terceira idade, num convívio permanente e intergeracional, lê-se no respectivo documento com 37 páginas. Uma equipa de dirigentes, quadros superiores, pessoal qualificado e auxiliar de diversas especialidades, bem como um elevado número de voluntários, encarregar-se-á diariamente de dar corpo ao Projecto Educativo da Instituição, apostando na Inovação, Criatividade e Solidariedade. O Plano está estruturado em cinco sectores: Qualidade; Infanto-juvenil; Idosos; Acção Social e Voluntariado.

Como conclusão final, a Associação de Moradores das Lameiras, pretende continuar a progredir no espaço e no tempo. Actualmente presta, com qualidade, relevantes serviços a uma população muito diversificada, que vê nesta instituição um meio para resolver muitas das suas preocupações desde a infância, juventude, família e terceira idade. Ao longo dos anos lutou contra ventos e marés, para ver reconhecido o seu valor e autonomia. Hoje, pretende crescer ainda mais, conquistar novos públicos, actualizar a visão, rever e melhorar a sua missão e definir novas estratégias. No início de 2007 apresentará um documento inovador que ajudará a encontrar novas respostas para os tempos modernos e a preparar novas áreas de intervenção.

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »