Apresentado «No país dos pensadores... Laboratório de Jogos»

Quando todos pensam e apresentam ideias as actividades têm sucesso

13 de janeiro de 2007
Jorge Faria, Pompeu Martins e Abraão Costa
Decorreu no passado dia 12 de Janeiro, no auditório da escola profissional CIOR, em Vila Nova de Famalicão, gentilmente cedido para o efeito, a apresentação oficial do livro, “No país dos Pensadores… Laboratório de Jogos” de autoria de Abraão Costa e propriedade da Associação de Moradores das Lameiras. Intervieram na cerimónia de apresentação, o professor Daniel Bessa, que apresentou o livro, Jorge Faria, Presidente da AML, Amadeu Dinis, Director da CIOR, Jorge Paulo Oliveira, Vereador da Juventude e Pompeu Martins, Delegado Regional do Instituto Português da Juventude (IPJ) e do Programa Juventude da União Europeia.
Com casa cheia e perante uma plateia constituída maioritariamente por jovens não só da CIOR, mas também das Lameiras, Didaxis de Riba D’Ave, Briteiros (Guimarães), entre outros, Jorge Faria, presidente da Associação de Moradores das Lameiras, fez um historial sobre o percurso de vida de Abraão Costa no Complexo Habitacional das Lameiras. Disse que este era o seu segundo livro depois dos “Cavaleiros do Poder” lançado no auditório da Biblioteca Municipal em 11 de Fevereiro de 2005. Referiu que nestas duas obras existe algo de comum: primeiro, a existência de um trabalho dinâmico com crianças, adolescentes e jovens a partir dos locais de residência, instituições e meio envolvente; segundo a investigação, o estudo e experimentação de novas dinâmicas de Animação e terceiro o envolvimento dos jovens em assuntos que à primeira vista pareciam apenas dos adultos e que o autor conseguiu demonstrar, através de jogos, que são assuntos que a todos dizem respeito, como aconteceu agora com a União Europeia. Referiu ainda que a Direcção da AML está orgulhosa pela apresentação pública do livro «No país dos Pensadores – Laboratório de Jogos», que vem encerrar o projecto “Sinal +Europa”, que decorreu na Associação de Moradores das Lameiras, através da sua Plataforma Juvenil JASEC (Jovens Animadores SocioCulturais) entre Maio de 2005 e Dezembro de 2006, em parceria com o Instituto Português da Juventude e o Programa Juventude da União Europeia, representado nesta iniciativa pelo Dr. Pompeu Martins.

Este projecto, teve como objectivo dar respostas às dinâmicas já existentes dos grupos de crianças, adolescentes e jovens da comunidade, esteve associado a uma inovadora metodologia de criação e reinvenção de jogos, precisamente o Laboratório de Jogos, onde participaram mais de 100 crianças, adolescentes e jovens, em diversas experiências retractadas agora em livro. Com a publicação desta obra é dado por concluído o projecto “Sinal+Europa”, que no entanto, deixou instrumentos valiosos para a continuidade do trabalho do Centro de Estudos e Animação Juvenil da AML. Sobre a escolha da CIOR, para apresentação deste evento, Jorge Faria apresentou três argumentos: “primeiro pelo facto da Associação de Moradores das Lameiras não limitar a sua acção apenas ao seu espaço envolvente, “sempre dissemos que somos uma Associação voltada para a cidade e para o mundo”; segundo o trabalho em parceria que tem existido entre estas duas instituições, quer na “Rede Social”, quer no projecto “Novas Oportunidades” através do Centro de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências e terceiro na disponibilização, por parte da AML, de dezenas de estágios a alunos da CIOR, permitindo que alguns dos formandos tenham sido contratados pelo Centro Social e Comunitário da AML”. Amadeu Dinis, Director da CIOR enalteceu o autor do livro e agradeceu à AML ter escolhido aquele espaço, porque quem fica a ganhar, é a CIOR. Por sua vez, Jorge Paulo Oliveira, recordou o lançamento do primeiro livro “Cavaleiros do poder”, o percurso de Abraão Costa entre o seu trabalho de investigação, experimentação e concretização de iniciativas que misturam o social com o cultural não lhe sendo alheia a realidade do meio envolvente. Pompeu Martins, disse que “existem muitos projectos apoiados pelo IPJ, mas aqueles que terminam em livro têm outra amplitude, como esta iniciativa”. Recordou a sua visita à AML, há cerca de um ano, e todo o trabalho que esta Associação tem realizado nas várias vertentes, sendo um exemplo para o mundo associativo.
Abraão Costa explicou a metodologia seguida no livro apresentado, a partir dum mundo criado pelos próprios adolescentes e jovens, que intitularam “no país dos pensadores” e que deu nome ao livro, porque “quando todos pensam e apresentam ideias procurando depois concretizá-las e testá-las em conjunto, procurando eliminar os pontos fracos detectados, as actividades têm sucesso”. No final foi oferecido um exemplar do livro apresentado a todos os presentes.

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »