Plano de Acção e orçamento para 2008 aprovados por unanimidade

Construir a igualdade, promover a diversidade

13 de novembro de 2007
Os associados encontram-se unidos em redor das novas propostas da direcção

A Associação de Moradores das Lameiras vai entrar num novo ciclo de três anos com um novo projecto educativo que tem como título: “Construir a Igualdade – Promover a diversidade” e que é comum ao Plano de Acção e Actividades. para 2008. Este, vê introduzidas significativas alterações, para melhor responder às diferentes realidades da população, utentes e clientes que esta Associação acolhe, referiu Jorge Faria, Presidente da Direcção da Associação de Moradores das Lameiras, na apresentação aos associados, deste importante documento, aprovado por unanimidade no dia 12 de Novembro de 2007. O Plano de Acção e Actividades para 2008 tem as suas acções centradas nos valores da pessoa humana, sendo um instrumento orientador de práticas pedagógicas que respondam às situações e problemáticas criadas pelo intercâmbio diário de diferentes culturas e de processos de reflexão que conduzam a uma actuação responsável, crítica, democrática e solidária na sociedade. No seu centro social são acolhidas crianças e jovens de uma dezena de diferentes países, onde todos aprendem uns com os outros nesta diversidade multicultural.

O Presidente da AML refere que no ano que está a terminar foi introduzido com sucesso na AML um novo Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), que tem como objectivo satisfazer todos aqueles que recorrem aos serviços do Centro Social e Comunitário, com a certificação das valências de CATL – Centro de Actividades dos Tempos Livres e SAD – Serviços de Apoio Domiciliário a Idosos. Pretende-se, segundo referiu, “que até Maio de 2008 todo o Centro Social esteja certificado”.

A gestão do Complexo Habitacional das Lameiras com 290 habitações e o Centro Social e Comunitário, que acolhe 380 utentes, coloca importantes desafios e capacidade de resposta a todos os membros dos Órgãos Sociais da AML, aos seus técnicos e colaboradores. Os vários departamentos da AML, estarão sempre disponíveis para ouvir, acolher, analisar e ajudar a encontrar soluções para os muitos problemas que afectam a população que necessita destes serviços. O Plano apresenta uma síntese das actividades a desenvolver nos sectores da qualidade, Infanto-juvenil, idosos e nos departamentos de acção social e voluntariado.

No que diz respeito aos investimentos, a AML espera investir cerca de 471 mil euros, verbas estas que virão de alguns projectos que esperam aprovação das entidades competentes e do seu próprio auto-financiamento. Se tais projectos forem aprovados será construída uma nova creche, nas actuais instalações, com capacidade para 33 crianças, fazendo aumentar a capacidade daquela valência de 50 para 83 crianças em creche. Quanto ao CATL, valência certificada, a AML prevê a médio prazo uma diminuição de frequência, motivada pela escola a tempo inteiro. Será concluído o 2.º piso do Centro Social e Comunitário, alargando o lar de idosos para mais nove camas, ficando com uma capacidade futura de 35 camas. O Presidente da Direcção informou que o projecto para a construção dos 15 T0 nas antigas instalações de creche e jardim elaborado pela Câmara Municipal já está concluído, faltando apenas alguns aspectos burocráticos para as obras avançarem. Presentemente estão quase concluídas as obras de recuperação das instalações do Bloco Sul/nascente, para onde serão transferidas as actividades que ainda decorrem nos deteriorados pré-fabricados das Lameiras.

Segundo Jorge Faria, a Direcção fará diligências no sentido de conseguir um terreno, na freguesia de Antas, que lhe permita, num futuro próximo, alargar a sua capacidade de acção para outras áreas e está convencido que o Plano de Acção e Actividades para 2008, aprovado pelos associados, coloca, mais uma vez, grandes desafios a todos os seus intervenientes, ou seja é necessário “Construir a Igualdade – Promover a diversidade”. Não haverá igualdade de oportunidades se cada um ou cada uma continuar a pensar apenas no seu sucesso individual, esquecendo a sociedade diversificada onde vive e convive com os outros. O Orçamento para 2008, apresentado por José Vidal, tesoureiro da AML, foi aprovado por unanimidade, prevendo um verba de 1.543.929,91 €.

Associação de Moradores das Lameiras presta relevantes serviços de qualidade a uma população muito diversificada, que vê nesta instituição um meio para resolver muitas das suas preocupações desde a infância, juventude, família e terceira idade. Recorde-se que a AML aprovou recentemente novos estatutos, alargando o seu âmbito de acção, que passa a ser: “promover e defender o bem-estar da população, principalmente os mais frágeis da sociedade prestando serviços de qualidade, com a manutenção, criação e gestão de estruturas de âmbito social, educacional, habitacional, saúde, cultural e desportiva”. Nesta Assembleia-geral, de 12 de Novembro, os associados aprovaram por unanimidade o novo Regulamento Interno da AML, que a partir de agora irá regular a aplicação dos novos estatutos.

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »