Celebração dos 25 anos do Edifício das Lameiras em Vila Nova de Famalicão

Inauguração, Sessão Solene e Missa Campal marcaram os 25 anos do Edifício das Lameiras

24 de março de 2008
Aspecto da Sessão Solene comemorativa dos 25 anos do Edifício das Lameiras

Os moradores das Lameiras celebraram no passado Domingo dia 23 de Março, Dia de Páscoa, os 25 anos de residência naquele espaço habitacional. A cerimónia ficou marcada com a inauguração do “Espaço Social, Desportivo e Cultural da AML”, uma obra fruto da requalificação de 50% das antigas instalações do Centro Social e Comunitário das Lameiras e que custou cerca de 170 mil euros, sendo 150 mil comparticipados pela Câmara Municipal e 20 mil pela própria Associação de Moradores, anunciou o Presidente da Direcção, Jorge Faria. Deste modo, conforme acordo prévio com a Câmara Municipal, os antigos pré-fabricados, na parte que toca à Associação de Moradores das Lameiras, serão entregues à Autarquia, para naquele espaço ser instalado um jardim onde, segundo o Presidente da Câmara, será colocada uma réplica da “Pedra Formosa” que recentemente esteve em exposição nos Mosteiro dos Jerónimos em Lisboa”. A cerimónia da inauguração e a sessão solene foram presididas pelo Vice-Presidente da Câmara Dr. Durval Tiago Ferreira, em representação de Armindo Costa, Presidente da Câmara, que por “imperativos de vária ordem”, impediram a sua presença, como estava previsto.

Nas intervenções que se seguiram, na Sessão Solene, José Maria Carneiro Costa, na qualidade de presidente da Assembleia-geral da AML,  fez um historial do percurso destes 25 anos na vida daquele aglomerado habitacional e as relações da Associação de Moradores das Lameiras com o poder instituído ao logo deste tempo.  José Carlos Marinho, antigo presidente de Câmara,  disse não estar arrependido de ter escolhido aquele espaço para instalar o Edifico das Lameiras. Depois usou da palavra o Eng.º Fortuna Pereira, antigo Director do ex- Fundo de Fomento da Habitação, que fez um historial sobre a escolha do terreno onde foi construído aquele aglomerado habitacional. Usou depois da palavra o Arquitecto Noé Dinis, autor do projecto, que enalteceu o trabalho desenvolvido pela Associação de Moradores das Lameiras. Disse que aquele foi o projecto mais importante que elaborou na sua vida de arquitecto e que não está arrependido, porque a parte social da obra projectada funcionou, como ainda hoje acontece. Para Agostinho Fernandes, que na altura da entrega das casas era o presidente da Câmara, o mais importante foi acreditar nas pessoas e isso deu resultados positivos. Referiu ainda a muita pobreza “encapotada” que existia à 25 anos. Para Nuno Melo, Presidente da Assembleia Municipal, o mais importante é colocar a politica de lado e olhar para a vida das pessoas. Se alguma coisa correu mal, as responsabilidades são de todos, porque o Edifício das Lameiras já conviveu com várias gerações de políticos e todos eles intervieram, de formas diferentes, aquele Complexo Habitacional. Para Jorge Faria, Presidente da Associação de Moradores das Lameiras que na sua intervenção preferiu falar do presente e projectar o futuro, salientou os relevantes serviços que as novas instalações irão prestar, gratuitamente, aos utentes que delas se irão servir, quer nos gabinetes de atendimento e acompanhamento social, quer no desporto, que funciona como uma terapia na prevenção da delinquência juvenil, quer nas instalações do Centro Juvenil, que acolhe adolescentes e jovens aos fins-de-tarde e noite de Segunda a Sábado, também de forma gratuita. Mostrou preocupação na forma como conseguir vinte mil euros para ajudar a pagar a parte da AML nesta obra.
O Dr. Durval Tiago Ferreira, que encerrou a sessão, enalteceu o trabalho que a Associação de Moradores das Lameiras tem desenvolvido no Edifício das Lameiras ao longo destes 25 anos. Deu os parabéns a todos os residentes e em nome do Presidente da Câmara deixou uma lembrança alusiva à cerimónia.
Depois seguiu-se a Missa Campal, presidida pelo Pe. António Santos Oliveira, que recordou o seu antecessor, Pe. Augusto Veloso (já falecido) que na Páscoa de 1983 celebrou a primeira missa campal nas Lameiras e fez um historial das actividades pastorais naquele complexo habitacional. A festa terminou pelas 18,30 horas com o Visita Pascal aos idosos do Lar da Associação de Moradores das Lameiras, depois de ter visitado a maioria das 290 casas do Complexo Habitacional.

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »