Centro Social das Lameiras certificou todas as respostas sociais

Presidente da CNIS inalteceu a iniciativa

30 de julho de 2008
Carla Vasconcelos da APCER entrega Certificado a Jorge Faria da AML

“Nós também somos ambiciosos, e quem está no associativismo, de alma e coração, quer sempre mais. Quisemos, que os nossos utentes/clientes não tivessem dúvidas da qualidade dos nossos serviços”, afirmou Jorge Faria, Presidente da Associação de Moradores das Lameiras, na cerimónia da entrega do Certificado de Conformidade, pela Associação Portuguesa de Certificação (APCER), realizada no Centro Social das Lameiras, no passado dia 29 de Julho. Creche, Pré-escolar, CATL - Centro de Actividades dos Tempos Livres, Serviços de Apoio Domiciliário a Idosos, Centro de Dia para Idosos e Lar de Idosos, são as seis respostas sociais do Centro Social das Lameiras certificaadas.

Jorge Faria, referiu ainda: “em Setembro do ano passado, recebemos das mãos do Eng.º Miranda Coelho da APCER, o primeiro “Certificado de Conformidade” para as Respostas Sociais dos Serviços de Apoio Domiciliário a Idosos e do Centro de Actividades dos Tempos Livres para crianças e jovens. Hoje é com orgulho que anuncio a certificação das restantes quatro respostas sociais que funcionam neste Edifício, ou seja a Creche, Pré-escolar, Centro de Dia para Idosos e Lar de Idosos. Esta certificação tem agregados os serviços de cozinha, com a aplicação do HACCP, lavandaria, higienização e gestão, que tiveram como consequência imediata a prestação de serviços de qualidade a todos os nossos utentes das seis respostas sociais do Centro Social e Comunitário da Associação de Moradores das Lameiras, com a aplicação e certificação dum Sistema de Gestão da Qualidade. Montar e colocar a funcionar este sistema com tal dimensão, não foi fácil, diria mesmo foi um trabalho difícil.

Começamos em Setembro de 2005 este investimento que, numa primeira fase foi desenvolvido em parceria com mais cinco instituições. Fizemos um percurso de aprendizagem e adaptação a normas nacionais e internacionais, mais concretamente a ISO 9001:2000. Normas que foram pensadas, em princípio, para aplicar à indústria, comércio e serviços e agora adaptadas ao sector social. Por isso, foi muito importante o trabalho dos nossos técnicos (como também os técnicos das outras instituições) que, com a sua experiencia, partilha de vontades e num esforço levado quase ao limite, souberam responder aos desafios da Direcção. Para nós AML a meta era o 24.º aniversário e o objectivo foi alcançado. Ao longo destes anos, aprendemos que a definição de objectivos, muito concretos e realizáveis, são instrumentos que ajudam a qualificar, a fazer melhor e a satisfazer aqueles que servimos. A implementação dum sistema de gestão da qualidade, devidamente organizado e testado pelas normas nacionais e internacionais veio confirmar, em muitos aspectos, aquilo que já eram “Boas Práticas” desta Associação, afirmou Jorge Faria.

O presidente da AML homenageou publicamente os 72 técnicos e funcionários/colaboradores do Centro Social e Comunitário da Associação de Moradores das Lameiras “que, com muito esforço e dedicação tudo fizeram para que a certificação se tornasse realidade. Trata-se de um trabalho singular, objectivo e profissional, que irá ter continuidade na formação e em novos investimentos para uma melhoria contínua e satisfação plena dos cerca de 400 utentes/clientes que esta instituição acolhe diariamente. Os nossos utentes deixaram de ser pessoas passivas para se tornarem mais participativos, colaboradores e exigentes em algo que também lhes diz respeito, numa palavra, começaram a sentir o sabor desta certificação”, concluiu.

O presidente da CNIS – Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, Pe. Lino Maia, presente na cerimónia, referiu que “este momento atesta que a AML procura sempre estar à frente na área social, sendo um exemplo de empreendedorismo a nível nacional” e acrescentou que existe um grande movimento de instituições de solidariedade social a prepararem-se para a certificação. Por isso, “foi muito importante o protocolo assinado com a APCER, os encontros que temos realizado têm sido muito participados”. Deu os parabéns à Associação de Moradores das Lameiras, por ser uma instituição ímpar e a primeira no norte do país, com seis respostas sociais, a atingir esta qualificação.

Presidiu à Sessão o Vice-Presidente da Câmara Dr. Durval Tiago Ferreira, que se congratulou com a obra social qualificada que a Associação de Moradores das Lameiras vem desenvolvendo, referindo que “a AML conseguiu “transformar a carga negativa associada ao Bairro Social das Lameiras, num projecto de referência e de sucesso para o todo o concelho”. Presentes ainda: Dr. Manuel Lomba, presidente da União Distrital das Instituições de Solidariedade Social (UDIPSS), Dra. Carla Vasconcelos, da APCER, Eng.º Manuel Araújo em representação da “Famalicão Social” e o Pe. José Carlos Veloso, da Engenho, em representação do projecto “Equalidade” de que a AML também faz parte.

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »