Colónias balneares terminaram em festa

23 de julho de 2010
Actividades na praia
220 Crianças, jovens e idosos desfrutaram com grande prazer da 27.ª Colónia Balnear organizada pela Associação de Moradores das Lameiras. O dia 23 de Julho ficará gravado na memória de todos pelos momentos únicos que cada um viveu, neste mês de actividades de Verão.

A Praia do Forno, em Vila do Conde, foi o local escolhido para o evento. Entre os dias 28 de Junho e 23 de Julho, dois autocarros recolheram diariamente no Centro Social das Lameiras pelas 8,30 horas da manhã os veraneantes do dia, para mais tarde os trazer de volta ao ponto de partida já no final de cada dia. Quer na partida quer na chegada, foi enorme o grupo de familiares que os acompanhavam nas entradas ou nas saídas dos autocarros, sinal de interesse e participação. As primeiras duas semanas foram preenchidas com 110 crianças do CATL e alguns jovens do CEAJ, com os respectivos monitores. Nas semanas que se seguiram foi a vez dos mais pequeninos de creche, pré-escolar e os idosos de Lar e Centro de Dia.

Participaram nesta actividade de um mês 220 pessoas. Foi necessário montar uma logística, devidamente testada, para que nada falhasse. Logo de manhã cedo um grupo de cozinheiras e outros profissionais preparou diariamente os artigos a serem transportados para a praia em recipientes próprios de acordo com as normas legais. Depois, pelas 11,45 horas uma viatura da instituição transportou diariamente o almoço em cubas térmicas para uma escola de Vila do Conde que, ao longo destes anos tem mantido uma parceria com esta Associação, cedendo para o efeito uma pequena parte das instalações para o serviço de refeições. Já na praia, havia que concretizar o plano de actividades previamente elaborado pela Equipa Técnico-pedagógica. Distribuição dos grupos pelos respectivos/as monitores/as e definição dos objectivos a concretizar naquele dia, quer para a manhã, quer para a tarde.

A articulação das actividades sempre adaptadas ao tempo, foram organizadas e preparadas quer para o sol, para a sombra, para a água, para a areia, também para o frio, para o calor, para o vento e ainda para o meio envolvente. Nesta articulação não faltaram as caminhadas na areia da praia e nos passeios circundantes, umas mais compridas, para aqueles que podiam melhor, outras mais curtas para os mais cansados. De salientar ainda a presença de pessoas idosas na segunda quinzena e o convívio intergeracional que a sua presença proporcionou. De todas as actividades realizadas a atracção pelo mar foi sem dúvida aquela que mais interesse despertou e que mais trabalho deu aos monitores. No final de cada uma das quinzenas foram realizadas festas de despedida, principalmente das amizades que se cimentaram entre crianças, jovens, adultos e pessoas mais idosas.

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »