Corpos gerentes da AML para 2011-2013 tomaram posse

18 de janeiro de 2011
Jorge Faria apresentou o programa de acção para os próximos três anos
“Interlaçar raízes” será o título do programa de acção apresentado aos associados e dado a conhecer publicamente no Auto de Posse realizado no passado dia 14 de Janeiro no Centro Social das Lameiras. Jorge Faria, Presidente reeleito da Direcção disse que esta opção, muito trabalhada pelas diferentes equipas, será também o título do novo projecto Socioeducativo da Instituição que envolverá centenas de pessoas que diariamente utilizam os serviços da Associação de Moradores das Lameiras.
Referiu que «os Corpos Gerentes e as equipas de trabalho que agora tomaram posse estão conscientes que o próximo triénio será particularmente difícil para todos, sobretudo para a população desempregada e para aqueles que dependem dos subsídios sociais para viver. A crise instalada no nosso país e a nível mundial acabou por atingir de forma cruel os mais frágeis da sociedade. Cada pessoa com a sua individualidade aqui representada em sentido figurado como «raízes» para que nenhuma delas fique de fora, mas antes se sinta interlaçada nas novas dinâmicas que irão ser desenvolvidas, encontrando nesta instituição o aconchego para a resolução de situações que passam quer sejam na infância, juventude, família ou terceira idade.
O Presidente da Direcção disse ainda que apesar da situação difícil, a AML irá concretizar entre 2011 e 2013 as seguintes acções: Continuar a apostar na inovação, qualificação; Gerir com eficácia e determinação as diferentes respostas sociais (valências): Creches, Pré-escolar, CATL, Centro de Estudos e Animação Juvenil (CEAJ), Centro de Dia, Lar e Apoio Domiciliário a Idosos, “Casa Abrigo”, Gabinete Social do Edifício das Lameiras e Gabinetes de Atendimento e Acompanhamento Social às freguesias de Antas e Calendário (GAAS); Incentivar o voluntariado na cultura e no desporto, através do teatro – Grupo TELA, Coro Vivace Música da AML, publicação do Boletim Cultural e actividades formativas, bem como a área desportiva e suas diferentes modalidades: Futebol de Salão, Andebol, Pesca desportiva, Atletismo, entre outras; Reduzir a dívida contraída com a construção do Centro Social das Lameiras; Construir 15 apartamentos T0 nas antigas instalações da creche e jardim-de-infância, para pessoas idosas ou que vivam sozinhas; Procurar um novo terreno, na freguesia de Antas, ou freguesias circunvizinhas, para implantar novas respostas sociais; Realizar pequenas intervenções no Edifício das Lameiras, em conformidade com o Acordo de Colaboração assinado com a Câmara e o plano de acção e orçamento acordados entre as partes; Continuar os estudos, juntamente com a Câmara Municipal, para aumentar a capacidade de aparcamento automóvel junto às Lameiras; Propor intervenções de fundo em todo o Aglomerado Habitacional, a fim de preservar a sua estrutura e defendê-lo das intempéries e corrosão do tempo; Convidar os antigos alunos do Centro Social para iniciativas de carácter cultural e interventivo; Promover fontes alternativas de sustentabilidade da AML, com prioridade para as energias renováveis; Fazer do Edifício das Lameiras o primeiro ECO-BAIRRO do país. Por fim, anunciou que «tendo em consideração a situação profissional de muitos encarregados de educação, a Direcção irá providenciar para que já a partir do próximo dia um de Fevereiro o horário de abertura do Centro Social seja antecipado em meia hora, isto é, passa a abrir às sete horas da manhã, apenas para os pais que manifestarem este interesse junto dos nossos serviços educativos e administrativos», concluiu.
A tomada de posse dos Corpos Gerentes da AML trouxe ao Centro Social das Lameiras centenas de pessoas para testemunhar tão singular acto. Para além dos 13 dirigentes que assegurarão os seus destinos entre 2011/ 2013, com eles também tomaram posse mais de três dezenas de colaboradores das diferentes equipas de trabalho desde a cultura, desporto, Acção Social, Educação, Habitação e representatividade da Instituição.
Os Corpos Gerentes empossados são constituídos por: Assembleia-geral continua como Presidente José Maria Carneiro Costa e como Secretários: José Carlos Monteiro Cardoso e Manuel Luís de Oliveira. Na Direcção, continua como Presidente Jorge Manuel Ribeiro Faria que passa a ter como Vice-presidente o jovem Ricardo Filipe Pinto Rodrigues, como Secretária Lurdes Costa Ferreira e como Tesoureiro António Ferreira da Silva, enquanto como Vogais: continua Carlos Alberto Oliveira, que terá a companhia de dois novos membros: António José Ferreira dos Santos e Maria Élia Silva Marques Ribeiro. No Conselho Fiscal permanecem os mesmos membros do mandato anterior: Presidente Américo Joaquim da Silva Rodrigues e Vogais: Carla Sofia Ribeiro Faria e Manuel Bastos da Mota.
Nos momentos que antecederam a tomada de posse e na parte final, as crianças do Pré-escolar, do CATL e o Coro Vivace Música da AML presentearam a Assembleia com diversas intervenções culturais que deliciaram os presentes. No decorrer da cerimónia, que foi presidida pelo Presidente da Assembleia-geral, José Maria Carneiro Costa, para além do Presidente da Direcção, usaram da palavra o próprio, o Presidente da União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social, Manuel Lomba, a Directora do Agrupamento de Escolas de Calendário, Helena Dias Pereira, a Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Famalicão, Helena Lacerda e o Vereador da Habitação e Juventude, Mário Passos, que também representava o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. O Governador Civil de Braga, Fernando Moniz, também esteve presente na cerimónia, mas devido a outros compromissos teve de abandonar a sessão mais cedo.
A Intervenção de Mário Passos ficou marcada por alguns aspectos interessantes, que sintetizamos: 1. O Acordo de Colaboração para a gestão do Edifício das Lameiras manter-se-á inalterado; 2. A Câmara Municipal colaborará com a AML na execução das acções do Eco-Bairro e para tal irá substituir todas as telhas de amianto do Edifício das Lameiras;3. Pediu que a experiência adquirida pela AML na gestão do Edifício das Lameiras possa servir de exemplo a implementar noutros bairros sociais do Concelho. Por fim, disse que a Câmara Municipal está preparada para responder aos desafios sociais que o actual momento exige.
A Direcção

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »