Relatório e contas de 2010 aprovados por unanimidade

22 de março de 2011
Aspecto da Assembleia-geral da AML realizada a 21 de Março
A Assembleia Geral da Associação de Moradores das Lameiras aprovou, no passado dia 21 de Março de 2011, por unanimidade, o relatório e contas do exercício de 2010, com resultados satisfatórios, quer nas actividades realizadas quer nas contas apresentadas.
Estas, ultrapassaram, pela primeira vez, 1.744.259,99 € entre «custos e perdas e proveitos e ganhos». A dívida para com a CGD foi reduzida de 100 para 70 mil euros. Os associados congratularam-se com a entrada em funcionamento de novas respostas sociais e a conclusão de diversas obras que vieram dotar o Centro Social das Lameiras com mais capacidade de resposta, nomeadamente ao nível da creche, do centro de dia e lar de idosos.

Na falta do presidente da Direcção, por motivos de doença, coube à secretária Lurdes Ferreira da Costa e ao vogal da Direcção, Carlos Oliveira apresentar o relatório e outros pontos da agenda. Foi referido que em 2010 os tempos de crise agravaram-se, não só em termos económicos mas também em termos de cidadania e preservação dos valores que suportam a nossa sociedade. A pobreza agravou-se e está à nossa porta! Apesar das diversas iniciativas para minimizar a situação, a AML «apenas conseguiu construir algumas almofadas que ajudaram a amortecer o choque destas situações», lê-se no documento apresentado. Quanto ao «Ano Europeu do Combate à Pobreza e à Exclusão Social» embora esta Associação tenha dado o seu contributo nesse âmbito, não lhe parece que os objectivos então propostos tenham sido atingidos, não pela parte que lhe diz respeito, mas pela conjectura nacional e internacional. Em devido tempo, através de uma parceria com a Comissão Social Inter-freguesias de Antas e Calendário, apresentou um projecto de combate à pobreza e exclusão social para estas duas freguesias, que foi indeferido por falta de verbas.

O Relatório refere que o trabalho apresentado representa a conclusão de um ciclo de três anos que terminou para dar lugar a um novo mandato e a um novo ciclo de mais três anos. O trabalho realizado teve as suas acções centradas na pessoa humana, como instrumento orientador de práticas sociais, educativas e pedagógicas com respostas não só às situações emergentes, mas também ao intercâmbio diário e há convivência entre diferentes culturas, igualdade de género e modos de vida, que contribuíram para “Construir a Igualdade – Promover a diversidade”. Ao apostar nestes princípios, a AML, não só contribuiu, com a sua parte, para combater as grandes carências sociais, como também apostou no desenvolvimento cultural das pessoas. No seu Centro Social, crianças e jovens de diferentes países partilharam a diversidade multicultural, como complemento educativo para a igualdade de oportunidades e combate à pobreza.

O Lar de idosos aumentou a sua capacidade de 26 para 35 utentes e uma nova creche com capacidade para 33 lugares, entrou em funcionamento em Setembro de 2010. Estas obras de alargamento devem-se ao PARES II - Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais, financiado pelo Ministério do Trabalho e Solidariedade Social, que esta Associação se candidatou e cujas obras foram concluídas com êxito.

Por sua vez o Complexo Habitacional das Lameiras com as suas 290 habitações e 30 lojas comerciais, gerido por esta Associação viu aprovada a sua candidatura para a concretização de um projecto que terá por título “Um eco-bairro na cidade” ligado ao futuro Parque da Cidade de Vila Nova de Famalicão, com a duração de dois anos.

O Relatório agora apresentado foi concretizado a partir das diferentes respostas sociais, cujos relatórios sectoriais aqui sintetizados, representam os sectores: qualidade e formação, infanto-juvenil, idosos, saúde e departamentos de acção social e voluntariado, onde se inclui a cultura, desporto e comunicação. Ao nível de investimentos, para além das obras já mencionadas foram construídas e inauguradas as novas salas de actividades para idosos; continuou o investimento nas energias renováveis, com o objectivo de fazer diminuir os gastos com o gás e a luz eléctrica, que prosseguirá em 2011 e o investimento nas novas tecnologias de informação e redes informáticas, com aquisição de novos equipamentos e substituição dos mais antigos. Por fim, a Direcção agraciou a associada n.º 43, Filomena Cristina Costa Delgado, com a medalha de prata pelos seus 25 anos no activo. Já no final foi dado a conhecer o programa das comemorações dos 28 anos do Edifício das Lameiras que ocorrerão entre 8 e 24 de Abril. Assim, no dia 8 haverá no recinto das Lameiras uma Via-Sacra ao ar livre, no dia 13 será apresentado o livro «Lameiras – Linhas do Tempo» e no dia 24 haverá visita pascal às famílias e centro social, onde será celebrada Missa de Páscoa pelas 11 horas.

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »