Projeto Socioeducativo quer «Sonhos com Vida»

2017-09-06
Um novo projeto socioeducativo, que tem como título: «Sonhos com Vida» marcou o início do ano letivo 2017/2018 do Centro Social das Lameiras/Associação de Moradores das Lameiras, no passado dia 4 de setembro.
No passado dia 1 de setembro realizou-se uma reunião de pais, presidida pela vice-presidente da direção Carla Faria, onde este projeto, para os próximos três anos, foi apresentado e confirmado pelos pais. Na altura foi apresentada a equipa docente, auxiliar e de apoio para o novo ano letivo que vai dinamizar este projeto que é de todos.
Apresenta-se um resumo da parte introdutória ao Projeto Socioeducativo:

Sonhos com vida
 
«Sonhos com vida» é o título do novo projeto socioeducativo da AML – Associação de Moradores das Lameiras. Um intenso trabalho realizado entre janeiro e agosto de 2017, com diversas etapas e percursos que passaram pela direção, equipa técnica, comunidade envolvente, utentes e familiares. Elaborado o diagnóstico, ficamos com a perceção como o trabalho da instituição é avaliado; o que é que o meio espera de nós e os desafios colocados relativamente ao futuro. Após esta etapa, verificou-se que o importante é a capacidade permanente de sonhar e concretizar sonhos que façam as pessoas felizes. Assim, acaba de ser aprovado o novo projeto socioeducativo da AML para o triénio de 2017/2020, que reforça o seu poder de criatividade e animação para continuar a sonhar, como aconteceu em maio de 1984, com os associados fundadores que concretizaram o sonho possível de fazer nascer esta associação.
 
Este sonho, de tornar o local de residência num espaço onde fosse bom viver, ampliou abrangências, cimentou diversidades, alargou-se à cidade e ao mundo. Foram criadas estruturas de apoio e acolhimento que albergam uma dezena de respostas sociais protocoladas e um diversificado trabalho de voluntariado. Estas, representam todas as fases da vida, as diferentes idades de crescimento, educação, formação e o cuidar permanente da pessoa humana.
 
Nos últimos anos fomos ao encontro da história, passada e recente, para «interlaçar raízes», que implicou o tu, o eu, cada pessoa nos vários estados: criança, adolescente, jovem ou adulto «sempre a cuidar de ti», para agora dar mais um passo neste percurso, procurando dar vida aos sonhos, fazendo deles: «sonhos com vida».
 
Os sonhos, os anseios, as alegrias, as motivações, as ações só são possíveis de concretizar porque existem seres humanos inseridos no seu meio envolvente onde a vida salta e se desenvolve na perspetiva do sonho, da alegria, da esperança, da ternura do beijo e do abraço que aconchega, aquece e motiva.
 
Os sonhos nascem, partilham-se e concretizam-se no coração de cada um e de cada uma, de todos os envolvidos neste fabuloso projeto. Os sonhos existem porque há pessoas sonhadoras, dispostas a dar as mãos a favor de causas justas e concretizáveis, a fortalecer dinâmicas que conduzem à concretização de sonhos vivos e envolventes.
 
«Eles não sabem que o sonho é uma constante da vida»; «Sonhar é muito bom»; «O sonho comanda a vida» ou «Juntos para sonhar», são títulos de diversos poemas e canções que inspiraram vários autores com a escrita, a voz e a música que continuam a transmitir mensagens de fraternidade, de alegria e de paz, que cantam, encantam e embalam todos aqueles que as apreciam. Mia Couto diz-nos que «os sonhos falam em nós o que nenhuma palavra sabe dizer». Tentaremos que essas palavras saltem do coração de cada ser individual para o coletivo, para em conjunto conseguir dar vez e voz aos «sonhos com vida».
 
A partir daqui serão trabalhadas diferentes etapas, conforme os anos letivos ou civis, num percurso até ao ano 2020, como ponto de encontro das duas décadas deste século. Teremos na altura, uma multiplicidade de sonhos, tantos-quantos, as pessoas com quem trabalhamos e amamos. Uns concretizáveis a curto prazo, outros a longo prazo, que nos darão novas perspetivas de uma caminhada por, com e para as diferentes idades.
 
Para já, queremos que o teu sonho, nesta casa que também é tua, seja o sonho de todos nós onde cada um e cada uma seja o sujeito e o agente do seu desenvolvimento.
 
Vila Nova de Famalicão, 01 de setembro de 2017
 
A direção da AML

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »