Moradores das Lameiras analisam problemas do Complexo Habitacional

1 de abril de 2004
Edifício das Lameiras
O Conselho de Moradores reunido no passado dia 31 de Março decidiu congratular-se com a decisão da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em aceitar a transferencia de património, do Edifício das Lameiras, ainda em poder do IGAPHE, para o Município. Sendo já proprietária do logradouro e zonas circundantes desde 1997, a Autarquia assume agora todo o património habitacional e terreno sobrante do Aglomerado Habitacional das Lameiras. Esta decisão veio colocar um ponto final na indefinição que se vinha sentindo desde 2002, que muito prejudicou os habitantes das Lameiras. Foram dois anos perdidos, que fizeram “parar no tempo” uma série de intervenções necessárias ao bom funcionamento das 290 casas do Complexo Habitacional e à qualidade de vida dos seus 1500 residentes. Embora a escritura da passagem deste património para a alçada da Câmara Municipal ainda não se tenha efectuado, o Presidente da Direcção, Jorge Faria, informou o Conselho que uma delegação da AML foi recebida no dia 30 de Março pelo Vereador do Pelouro da Habitação, Dr. Jorge Paulo Oliveira, para analisar uma série de medidas, que serão tomadas a curto prazo pela Autarquia, no que diz respeito ao estacionamento, passagem de peões na Avenida Humberto Delgado, arranjo dos jardins exteriores, parque de jogos e negociação de um Acordo de Cooperação para a gestão do Edifício das Lameiras. Apesar de se congratular com estas iniciativas os moradores esperam com ansiedade que elas sejam concretizadas e, ao mesmo tempo, recordaram outras em nota distribuída à Comunicação Social.

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »