AML aprovou por unanimidade relatório e contas de 2006

Balanço positivo nas actividades e contas

15 de março de 2007
Assembleia Geral da AML
 A Assembleia Geral da Associação de Moradores das Lameiras aprovou, no passado dia 14 de Março de 2007, por unanimidade, o relatório e contas de 2006, com balanço positivo, quer nas actividades realizadas quer nas contas do exercício, que pela primeira vez ultrapassaram um milhão e quinhentos mil euros. A Dívida com a CGD foi reduzida de 220 para 190 mil euros. A AML gere dois importantes complexos: um habitacional (Edifício das Lameiras) e outro social (Centro Social e Comunitário das Lameiras). O primeiro com 290 casas e 1500 residentes e o segundo com 385 utentes nas diferentes valências. Dispõe de um quadro de pessoal qualificado com 72 trabalhadores e várias dezenas de voluntários.  
Para Jorge Faria, Presidente da Direcção, “o ano de 2006 ficou marcado por uma série de iniciativas que tiveram diversos palcos: o Centro Social e Comunitário, com as valências de Creche, Jardim-de-infância, CATL, Centro de Dia, Lar e Apoio Domiciliário a idosos; o Edifício das Lameiras e a sua população; a implementação de um sistema de gestão da qualidade; a Rede Social e a assinatura de novos protocolos com a Segurança Social para o Atendimento e Acompanhamento Social descentralizado às freguesias de Antas e Calendário e ainda a transformação do Centro de Acolhimento temporário em “Casa Abrigo”, para mulheres vítimas de violência doméstica. Procedeu-se a uma reorganização do Centro de Actividades dos Tempos Livres (CATL), com oferta de novas actividades para crianças, adolescentes e jovens e apoio às famílias com horários de funcionamento mais alargados. A participação dos associados foi mais elevada e houve uma colaboração maior das entidades locais, distritais e nacionais. Só assim foi possível concretizar o Plano delineado e contribuir para uma cidadania mais activa a partir da infância, juventude, família e terceira idade, num convívio permanente intergeracional”, referiu.

No relatório apresentado com cerca de 42 páginas estão descritas todas as actividades da AML no decorrer de 2006. Como novidade, aparece o trabalho dos Gabinetes de Atendimento e Acompanhamento Social às freguesias de Antas e Calendário, da responsabilidade da AML, onde constam 762 processos referentes a famílias que necessitaram daqueles serviços. O trabalho de voluntariado também é referido, mais nas actividades culturais e desportivas. No que diz respeito à Gestão Habitacional das 290 casas das Lameiras, cujo relatório foi entregue recentemente na Câmara Municipal, permitiu uma série de intervenções no interior das habitações e no exterior do Edifício. As mais relevantes foram: a conclusão da impermeabilização dos patamares, a remodelação do parque infantil e a melhoria da limpeza dos espaços comuns.

A reabilitação do espaço envolvente ao Edifício das Lameiras, esta da responsabilidade exclusiva da Câmara Municipal, o reordenamento do estacionamento, plantação de árvores, nova iluminação, novos passeios entre outros e a insistência junto do Município para que a passagem superior destinada a peões na Av. M. Humberto Delgado, há muitos anos prometida seja concretizada, também constam do relatório aprovado.

O relatório descreve ainda a implementação de Sistema de Gestão da Qualidade no Centro Social e Comunitário (em conjunto com outras cinco instituições do Concelho) que originou a aplicação do “Balanço de Competências” à totalidade dos colaboradores e a realização de formação profissional para colaboradores, técnicos e dirigentes. Refere ainda, a criação de produtos como a “Carta da Qualidade” que define os princípios de orientação da actividade das organizações da economia social e articula valores do “EQUAL” e de Cartas Internacionais diversas; o “Índice da Qualidade” que define as medidas do desempenho e permite comparar resultados. A definição da “Politica da Qualidade” e a “Missão Visão e Estratégia” da AML são outros documentos aprovados ao serviço desta Instituição.

A AML faz parte, ou participa, em várias organizações como a CNIS, UDIPS de Braga, CNASTI, AFSAF, CPP de Antas, Rede “Construir Juntos”, Rede Social, REAPN, Projecto Equalidade, CRVCC e PROFIT.

O relatório não esquece a Comunicação, fazendo referencia a dois importantes meios, entre eles o Boletim Cultural e Informativo, que se “tem tornado, cada vez mais, num meio de comunicação interna e externa” e o Sítio da AML na Internet www.amlameiras.pt , que em 2006 foi visitado por 16.846 pessoas.

Adicionar comentário

Subscrever newsletter

As novidades da AML na sua caixa de correio.



BoletimBoletim cultural e informativo

Ler online »